sábado, 25 de abril de 2020

Paralelo entre as obras de Oswaldo Guayasamín e o Direito Internacional Humanitário

Oswaldo Guayasamín, foi um pintor equatoriano que viveu entre 1919 e 1999. Ele sempre retratava em suas obras temas sociais, que refletiam a dor e a miséria, a violência contra o ser humano, as torturas, a fome, a desigualdade, a não tolerância.  Suas obras representam a luta, a esperança e a reivindicação dos mais humildes, vítimas de humilhação e abuso por parte dos organismos do poder.    
Ele foi um expoente da luta contra o colonialismo, denunciava a violência cometida contra o homem ao longo do conturbado século 20, marcado por guerras, campos de concentração e de extermínio, ditaduras discricionárias e sangrentas e usava o seu talento para influenciar a busca de um mundo mais justo e menos agressivo.  Apesar de toda revolta exposta em suas telas, ele não militou em nenhum partido político, mas definia-se como marxista-fidelista, mesmo retratando a dor e horrores causados principalmente nas guerras entre regimes fascistas e comunistas. 

Cabeça de Napalm